domingo, 14 de julho de 2019

Metrô faz nova proposta para colocar fim ao movimento grevista

Aumento de 6% no valor do auxílio alimentação e outros benefícios
A Companhia do Metropolitano do DF (Metrô-DF), juntamente com o Governo do Distrito Federal, preocupados com as consequências da greve na rotina da população que depende diretamente do meio de transporte, e, preocupados também com a situação dos servidores, informa que não mediram esforços para construir uma proposta que visa a atender as necessidades e colocar fim ao movimento paredista que já dura 73 dias.

A proposta anterior oferecia 4,67% de reajuste para auxílio alimentação/refeição e ressarcimento no plano de saúde e agora oferece o aumento de 6% no valor do auxílio alimentação/refeição e o mesmo valor para ressarcimento do plano de saúde e incorporação da carga horária de 6 (seis) horas ao contrato de trabalho dos pilotos.

Mesmo após obtenção de liminar do Tribunal Superior do Trabalho (TST), que determinava o desconto dos dias parados, a diretoria da empresa e o GDF, com o objetivo de dar boas condições para que a greve se encerre, propõe abono de 20% e 80% como compensação diária dos dias parados.

O presente Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) poderá ser prorrogado por 2 (dois) anos.
A empresa pública espera que, após as propostas elaboradas pensando no servidor e especialmente no usuário, que a categoria decida pelo final da greve iniciada em 02 de maio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Melhores da semana