sábado, 3 de novembro de 2018

Dia de Finados: familiares prestam homenagens nos seis cemitérios da capital

Funcionamento começou uma hora antes do habitual. Detran-DF, DER-DF e Polícia Militar se dividiram para auxiliar no acesso e no trânsito das proximidades


O horário estendido permitiu que a movimentação nos cemitérios do DF começasse cedo nesta sexta (2), Dia de Finados. Ercílio de Oliveira entrou às 7 horas no de Taguatinga para homenagear o filho Reyson, morto em 2006. Foto: Toninho Tavares.
O horário estendido permitiu que a movimentação nos seis cemitérios do Distrito Federal começasse cedo nesta sexta-feira (2), Dia de Finados. Por volta das 6h30, Ercílio de Oliveira já estava nos portões do São Francisco de Assis, em Taguatinga, esperando a abertura, que ocorreu às 7 horas — uma hora antes do padrão.

Ercílio levou ao local os brinquedos do filho Reyson, que morreu aos 3 anos em 2006, com um sopro no coração. “No dia de hoje, eu enfeito como se fosse para uma festa”, contou.

Para ele, o feriado é uma data em que pode ficar no campo-santo durante mais tempo. “Eu venho duas ou três vezes por semana para cá normalmente. Hoje, vou ficar até as 16 horas.”

Também no cemitério de Taguatinga, Galdeci Ferreira vela o pai, Galdino Ferreira. Desde 2007, ele e a irmã visitam o túmulo em 2 de novembro. “Eu sempre lembro que é um dia para prestar homenagens aos mortos e venho ficar com ele.”

Os portões ficarão abertos até as 19 horas, mas a entrada só será permitida até as 18 horas. O atendimento ao público também será estendido: das 7h30 às 18 horas.

Além dos 170 funcionários que atuam nos locais de sepultamento, 26 atendentes reforçaram os trabalhos durante o dia. Trinta e oito vigilantes deram o apoio aos 50 profissionais que regularmente fazem a segurança nas unidades.
Detran-DF, DER-DF e Polícia Militar organizaram o acesso aos cemitérios

Para facilitar o acesso aos cemitérios, equipes do Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF) começaram por volta das 6 horas. Agentes controlam a passagem dos pedestres. O departamento ficou responsável pelos cemitérios de Taguatinga e de Brazlândia.

Diferentemente do ano passado, o Campo da Esperança, na Asa Sul, teve dois portões abertos para pedestres: o principal, ao lado do templo da Legião da Boa Vontade (LBV), e o que fica em frente ao Estacionamento 6 do Parque da Cidade Dona Sarah Kubitschek.

Devido à pequena quantidade de vagas, as entradas do estacionamento da unidade do Plano Piloto foram fechadas para os visitantes em geral. Está sendo admitida a entrada apenas de pessoas com mobilidade reduzida. O controle é feito por policiais militares, e a recomendação é que as pessoas estacionem nas proximidades.

A Polícia Militar é a responsável por ações nos cemitérios da Asa Sul, de Sobradinho e de Planaltina.

No do Gama, o Detran-DF trabalha com o Departamento de Estradas de Rodagem (DER-DF). Os agentes auxiliam na travessia de pedestres e no embarque e desembarque de veículos.
Dia de Finados é feriado religioso

O Dia de Finados é uma comemoração de origem católica e tem como objetivo rezar pelas pessoas queridas que já se foram e refletir sobre a vida e a morte. De acordo com o Vaticano, a data foi escolhida por ser véspera do Dia de Todos os Santos.


Cemitérios do Distrito Federal
Asa Sul (Campo da Esperança) — 916 Sul
Brazlândia — SNO, Quadra 6, Área Especial
Gama — SOE, Quadra 3, Área Especial, Setor Oeste
Planaltina (Santa Rita) — SNO, Conjunto E, Área Especial
Sobradinho — AR 7, Área Especial, Sobradinho II
Taguatinga Norte (São Francisco de Assis) — QNH, Área Especial

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Melhores da semana